Linguagem Jurídica
18.4.05
 
Concisão na redação ou completude do texto?
O princípio da concentração dos atos (ou da eventualidade) impõe ao advogado que, na inicial ou na defesa (no âmbito civil, especialmente), exponha todos os fatos, sem exceção.

Ainda assim, a concisão é necessária, dado o conhecimento assoberbamento das atividades judiciárias.

A petição nem sempre se dirige, apenas, ao Juiz: também deve influir no ânimo do advogado da parte contrária e, quando possível, ser levada ao prévio conhecimento do patrocinado.

Repetições, no mais das vezes, são desnecessárias. Só devem ser utilizadas como efeito de retórica.

Quando for necessário alongar-se mais, é sempre recomendável resumir as principais alegações, no final do texto. Esse resumo auxilia o julgador e os advogados, e destaca as questões debatidas, o que é importante, até, para viabilizar os recursos à Cortes de Brasília.

Citações longas e jurisprudência esparsa, em regra, não devem ser utilizados.

Comments: Postar um comentário

<< Home

Powered by Blogger