Linguagem Jurídica
18.4.05
 
Formas de tratamento.
Exige-se, até por lei (art. 15, CPC), que o advogado atue com urbanidade. Os argumentos, ainda que duros, devem ser objetivos, com a menor carga de subjetividade possível.

Alguns cuidados:

1) Sua Excelência decidiu julgar improcedente o pedido (quando se refere a outro Juiz, e não aquele ao qual a petição é endereçada).

Requer digne-se Vossa Excelência .... (quando se refere ao Juiz destinatário do pedido).

2) O verbo deve ser conjugado na terceira pessoa:

Vossa Excelência deve...
Vossas Excelências devem .... (e não deveis)

3) Os pronomes possessivos, também serão da terceira pessoa:
Vossa Excelência, na sua obra doutrinária, explica ... (e não “na vossa”)

Comments: Postar um comentário

<< Home

Powered by Blogger