Linguagem Jurídica
18.4.05
 
O uso do computador.
O computador é ferramenta: serve à digitação, à pesquisa, à estética.

É preciso haver cuidado no uso do computador. Muitos erros de endereçamento, ou na menção aos nomes das partes, são causados por descuidos no uso das ferramentas de “copiar” e “colar”. Isto sem que se mencionem as desconexas e às vezes descabidas menções à jurisprudência, obtida em cd-roms ou pela internet.

As facilidades de copiar textos fazem com que nasçam peças e teses prolixas (na Justiça Federal e no Direito Tributário, sobretudo), que o Poder Judiciário, no mais das vezes, ignora.

E, quem se habitua a esse espécie de redação, perde em criatividade: acaba sem saber o que fazer, se não tiver acesso a um computador ou à internet.

Além disso, é preciso que se escreva sem contar com a ajuda do revisor ortográfico do Word, que tem muitas coisas erradas (Ter, sempre com maiúscula; eliminação do acento nas tônicas de fazê-lo, encaminhá-lo, etc.). O ideal é um revisor humano.
Exemplo do uso imponderado dos recursos do computador, em prejuízo da causa, está em despacho que circula pela internet.

Comments: Postar um comentário

<< Home

Powered by Blogger